Programa quer inserir 60 empresas da região no mercado de exportação

Programa quer inserir 60 empresas da região no mercado de exportação

Projeto da ApexBrasil visa qualificar indústrias iniciantes em comércio exterior

Bauru aderiu ao núcleo do Programa de Qualificação para Exportação (Peiex), fruto da parceria entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Fundação para o Desenvolvimento da Unesp (Fundunesp), com apoio do Centro Paula Souza. Com objetivo de aumentar a competitividade dos empreendedores, a iniciativa espera inserir 60 micro e pequenas empresas da cidade e região no mercado externo, nos próximos dois anos.

No município, 36 empresas já são atendidas pelo programa, sendo 105 o total de adesão contabilizando também as regiões de Jaú, Botucatu e Marília (veja mais no quadro acima). A maioria ainda não exporta. Parte delas pretende adequar os processos ou, com um índice mais tímido de exportação, buscar entender como acessar novos mercados e expandir a sua atuação fora do País.

Ligada ao Ministério das Relações Exteriores, a Apex-Brasil atua para promover os produtos e serviços brasileiros no Exterior a fim de atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia nacional.

"A ideia é estimular a competitividade e promover a cultura exportadora em indústrias iniciantes em comércio exterior, qualificando-as e mostrando que é possível ampliar seus mercados", destaca a gestora do projeto na região, Emilena Lorenzon Bianco.

Ela explica que a agência promove feiras no Exterior e viabiliza a participação de empresários brasileiros. Porém, foi observado, ao longo dos anos, que os empreendedores vendiam seus produtos nos eventos, mas, posteriormente, encontravam dificuldade de realizar a comercialização em outros países por não conhecerem o processo de exportação.

Com base neste cenário, diz Emilena Lorenzon, a Apex-Brasil percebeu a necessidade de oferecer um programa para preparar as empresas através da realização de diagnóstico e acompanhamento na implantação de melhorias, como oficinas de capacitação em exportação.

"A gente tem observado que a visão, principalmente dos pequenos empreendedores, é de que a exportação é algo muito distante da sua realidade. Mas, o que ocorre realmente é a falta de compreensão do processo de exportação".

BUROCRACIA

O principal entrave, segundo a gestora, é em relação aos trâmites burocráticos. "São pequenos detalhes a serem ajustados para quem já exporta. Para as empresas que nunca exportaram, existe falta de conhecimento total de como funciona a exportação".

A gestora observa que Bauru e região possuem potencial para exportar e que a mudança de cultura seria o primeiro passo para o mercado estrangeiro. "Adquirir conhecimento impacta na melhoria do produto e do serviço oferecido. Consequentemente, viabiliza as exportações".

Em Bauru, o segmento é bastante diversificado, ressalta. Entre os destaques com potencial de exportação, estão as indústrias de máquinas, plástico, têxtil e papelão. 

INSCRIÇÕES

Atualmente, o núcleo, instalado em Jaú, conta com oito técnicos extensionistas que, através da metodologia do programa, acompanham cada uma das empresas inscritas no projeto, realizando um diagnóstico, propondo melhorias e ajudando na implementação de novas práticas que as tornem mais competitivas e aptas para a exportação.

Para se inscrever no programa, o empresário poderá entrar em contato com o Núcleo do Peiex em Jaú pelo (14) 3622-8280 (ramal 249); pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda (Sedecon) através do (14) 3227-7819; ou pelo Ciesp, no (14) 3203-7757; e solicitar a visita de um dos técnicos à empresa.

A expectativa é de que, em dois anos, cerca de 200 pequenas e médias empresas tenham passado pelo processo de capacitação oferecido pelo programa. A Apex-Brasil destaca que não há custo financeiro nenhum para a empresa, exceto pelos recursos que os empresários irão despender para implementar as melhorias propostas após o diagnóstico.

‘Potencial de Bauru para exportar é muito grande’, afirma especialista

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), a balança comercial local manteve saldo positivo em 2017, mas registrou queda no comparativo de janeiro a outubro deste ano em relação a 2016.

Coordenador do Grupo de Comércio Exterior do Ciesp Regional Bauru, o especialista em comércio exterior Gerson Mori afirma que Bauru tem boas chances de crescer no Exterior com as micro e pequenas empresas. A maioria delas, entretanto, ainda não exporta.

"O potencial de exportação de Bauru é muito grande. A questão que pesa é o desconhecimento do empresário sobre conceitos de mercado exterior, processos com clientes, entre outros", ressalta Mori.

O especialista destaca, porém, um caso que fugiu à regra. Trata-se de uma microempresa da cidade que, conforme o JC noticiou, ganhou notoriedade ao comercializar roupas de academia fora do País.

"Já importam para 17 países. Eles enfrentaram o desafio de encarar o mercado internacional, oferecendo um produto de qualidade. O que falta, então, é o empresário ter a coragem e consciência para dar esse passo", finaliza.

Impacto no mercado interno 

Secretária de Desenvolvimento Econômico, Aline Fogolin observa que boa parte dos empresários, principalmente os que atuam no Interior, ficam "longe da visão de exportação". "Com essa consultoria do programa, ele vai saber os aspectos que precisa crescer, como está o mercado internacional, o que fazer para alavancar a empresa no Exterior", elenca.

O mais interessante, destaca Fogolin, é que a capacitação resulta, também, em melhorias frente ao comércio interno. "Como as regras internacionais são de alta exigência, o empresário acaba trazendo isso para a sua empresa, tendo, portanto, muito mais representatividade no mercado nacional", finaliza.

 

Fonte : http://www.jcnet.com.br/Economia/2017/11/programa-quer-inserir-60-empresas-da-regiao-no-mercado-de-exportacao.html

Visto 69 vezes Última modificação em Sexta, 24 Novembro 2017 16:13
 



 : Avenida Rio Branco, 1.210 - Campos Elíseos
     CEP 01206-001 - São Paulo

 : (11) 3474-5300 / 3474-5346


Logo NEaD - Núcleo de Educação a DistânciaCustomizado por: NEaD - Núcleo de Educação a Distância da UNESP